Mudando o percurso

Just another WordPress.com weblog

100 sugestões para uma vida mais feliz

Recebi por email ..infelizente não tenho a fonte

Um cheiro!!!

100 sugestões para uma vida mais feliz


*

Saúde, carreira, relacionamentos, vida prática e pessoal. ÉPOCA levantou com especialistas do mundo inteiro o que você pode fazer em 2005 para viver melhor

AIDA VEIGA

Simpatias para garantir um bom Ano-Novo não faltam – comer 12 uvas e uma porção de lentilhas, pular sete ondas, passar o Réveillon de branco. Superstições à parte, é possível fazer o futuro ser ainda melhor que o presente – basta repensar alguns aspectos de sua vida e trabalhar para melhorá-los. Independentemente dos clássicos ‘entrar na academia’ e ‘parar de fumar’, muitas resoluções podem dar grandes resultados a partir de pequenas medidas. Por exemplo, o consumidor paulista que deixar de comer fora uma vez por semana economizará em média R$ 2.600 até o fim do ano. Navegar por sites de genealogia e descobrir mais sobre suas origens pode levar a um reforço de identidade e auto-estima. Acostumar-se a deixar a roupa arrumada na véspera poupa tempo e reduz a ansiedade da manhã. Para fortalecer a união da família, nada melhor que, diariamente, todos se sentarem juntos para contar como foi o dia. Atitudes simples, mas eficientes. Para que você entre o novo ano abastecido de boas idéias, ÉPOCA entrevistou médicos, psicólogos, educadores, head-hunters, economistas e pesquisou três dúzias de livros. O resultado é um arsenal de sugestões para diversas áreas da vida. Desfrute as cem dicas e faça de 2005 o melhor ano de sua vida – até, é claro, chegar a 2006.

Montagem de Marcelo Nogueira sobre fotos de Otávio Dias de Oliveira/ÉPOCA

#Q:Sugestões para melhorar sua vida pessoal:#

1.

Marque na agenda uma reunião com a pessoa mais importante de sua vida: você. Nesse momento só seu, faça o que quiser. Não espere surgir um tempo livre, porque esse tempo nunca aparece.

2. Corra atrás do que quer. Nada acontece por acaso. ‘Esperar é desejar sem poder. Mexa-se’, ensina o filósofo francês André Comte-Sponville no livro A Felicidade Desesperadamente.

3. Aceite que a vida tem limites. Não dá para querer que o dia tenha 48 horas ou que ele passe mais depressa.

4. Expresse suas emoções materializando-as com palavras. Não colocar para fora conflitos psicológicos pode favorecer o aparecimento de úlceras e gastrites.

5. Pratique o otimismo. Um dos maiores estudos já feitos sobre longevidade mostrou que encarar o dia-a-dia de forma positiva rejuvenesce e garante mais anos de vida. ‘Ser negativista não resolve os problemas, mas pode abreviar seus dias’, diz o psiquiatra Augusto Cury em Dez Leis para Ser Feliz.

6.

Olhe-se no espelho antes de ir para a rua. Veja se está arrumada, com a roupa passada e combinando, o cabelo penteado, e saia de casa confiando ainda mais em si.

7. Não é o que fazemos de vez em quando que conta na vida, mas nossas ações mais constantes.

8. Se não gosta de algum aspecto de sua identidade, por que mantê-lo? O poder de mudar é seu.

9. Faça a diferença na vida de alguém. Dê uma, duas horas de sua semana para idosos de um asilo, crianças numa creche, ensine a empregada a ler ou o motorista a mexer no computador.

10. Tenha compaixão. Segundo estudos do psicólogo David McClelland da Universidade Harvard, o sentimento aumenta a produção de anticorpos. Solidarizar-se com a dor do outro fará você se sentir bem emocional e fisicamente.

11. Saiba o que desejar. ‘Um dos obstáculos para atingir a felicidade é querer coisas que não são essenciais para a sua vida’, ensina o mestre Dalai Lama em A Arte da Felicidade.

12. Sorria. Isso aumenta os níveis do hormônio do crescimento e da serotonina, responsáveis pelo sistema imunológico e pela sensação de bem-estar. Todos os dias, reserve a pausa do café ou o intervalo na aula de ginástica para dizer bobagens, contar piadas, divertir-se.

13. Venere seu inimigo. ‘Na realidade, o inimigo é a condição necessária para a prática da paciência’, diz Dalai Lama.

14. Economize palavras. Mais importante que falar é saber se comunicar.

15. Releia os livros dos tempos de faculdade. Ler textos que fizeram parte de sua vida vai fazê-lo lembrar de sonhos, ambições e interesses.

16. Seja seu próprio fã. O alicerce da felicidade é a auto-estima. ‘A gente precisa se gostar sem depender do nosso desempenho’, ensina o psicólogo Luis Alberto Py.

17.
Preserve suas recordações. Faça
um álbum com pequenas lembranças, como um bilhete,
o cardápio daquele jantar, o
postal de uma viagem, o ingresso
de um show. Nada é mais gostoso que reviver os bons
momentos.

18.

Arranje um animal de estimação. Inúmeras pesquisas já provaram que eles aumentam a auto-estima dos donos e ajudam a relaxar mesmo as pessoas mais estressadas.

19. Seja honesto consigo mesmo. Quem tem de gostar de você é você.

20. Deixe de lado todas as coisas que você começou e não teve tempo para terminar. ‘Se não tem 15 minutos do seu dia para se dedicar, elas não são tão importantes assim’, alerta o psicólogo Neil Fiore, autor de The Now Habit.

21. Aproveite a internet para encontrar colegas de faculdade e amigos de infância. Mande um e-mail, ligue, coloque a conversa em dia. Muita gente toma decisões importantes na vida depois desse tipo de conversa, que ajuda a lembrar como éramos no passado.

22. Não seja o dono da verdade. Pesquisa da Universidade de Bradford mostrou que 62% das pessoas que se acham sempre com a razão fazem uma ótima avaliação de si mesmas. Por isso, não fazem concessões e vivem com raiva de tudo e de todos.

23. Aproveite o verão e adicione cor a seu guarda-roupa. Levanta o astral.

24. Lembre-se de onde você veio. A internet está cheia de sites de genealogia. ‘Conhecer nossos antecedentes, nossa origem, traz um reforço à nossa identidade e nos faz sentir um ser único e original’, orienta David Niven, autor de Os 100 Segredos das Pessoas Felizes.

25. Junte-se a um grupo – de teatro, degustação de vinho, leitura ou de sua igreja. Isso desenvolve a solidariedade e torna as pessoas mais seguras.

#Q:Sugestões para melhorar sua saúde:#

26. Medite. Um estudo da Universidade de Massachusetts constatou que a meditação estanca o fluxo de hormônios do stress, reduzindo os batimentos cardíacos e baixando a pressão arterial.

27. Mantenha a forma – mas não a custo de sua saúde. Não adianta fechar a boca, mas ficar anêmico, fazer tanto exercício a ponto de se machucar ou acordar cedo para nadar depois de varar a noite trabalhando.

28. Curta o sol, poderoso inimigo da depressão (mas evite o horário de pico e não esqueça o protetor solar). Tendo cuidado, dá para aproveitar o verão e se reenergizar.

29. Durma e tire o atraso. Desligue o despertador, feche a cortina e deixe o telefone fora do gancho. É fundamental recuperar as horas de sono perdidas na correria da semana.

30. Aprenda a respirar devagar. No trânsito, no escritório, durante uma partida de tênis. Acalma e melhora o poder de concentração.

31.

Descubra um hobby. ‘As pessoas reclamam que estão estressadas, mas não têm nada que as ajude a esquecer os problemas e se divertir’, diz Christian Barbosa, autor de A Tríade do Tempo.

32.

Mexa-se.
Descubra um esporte e pratique-o. Além de fazer bem para a saúde, levanta o astral. Liberadas durante o exercício, a serotonina reduz a depressão, a endorfina relaxa e a dopamina garante a sensação de prazer e bem-estar.

33.

Beba muita água, tome banhos relaxantes. Segundo a medicina indiana, a água possui um tipo de energia vital – prana – que deixa o organismo mais saudável.

34. Pare de fumar. ‘Quando der muita vontade, adie por alguns minutos trocando o cigarro por chiclete sem açúcar, cenoura, pedaço de gengibre ou de canela’, diz Heloísa Coutinho, do programa Quit for Life. ‘Você vai se sentir mais feliz e bonito sem a ressaca do cigarro, aquele cheiro na roupa, o mau hálito na boca e os dentes manchados.’

35. Queime 100 calorias por dia – um bombom Sonho de Valsa – caminhando apenas 15 minutos. Vale levar o cachorro para passear ou ir à padaria a pé.

36. Tenha frutas, barras de cereal e outras guloseimas light ao alcance das mãos quando bater aquela fome.

37. Guarde espaço para a sobremesa. Dê uma olhada no menu e, se tiver algum doce que lhe deixou com água na boca, pule a entrada, não olhe para os pães e delicie-se sem culpa.

38. Faça suas conexões neurais trabalhar e tenha uma memória de elefante. Ative o cérebro com palavras cruzadas, quebra-cabeças e jogos intelectuais.

39. Abrace quem você gosta. De acordo com estudo da Universidade da Califórnia do Norte, um breve abraço em alguém de quem gostamos reduz pela metade os efeitos estressantes de um dia sobre a pressão arterial e a freqüência cardíaca.

40. Planeje suas férias, faça reservas, comprometa-se a tirar uns dias de descanso. Recente estudo da Universidade de Nova York descobriu que quem tira férias anuais apresenta menos risco de ter um infarto.

#Q:Sugestões para melhorar sua vida profissional:#

41. Que decisões você tomou ou deixou de tomar no passado que influenciam sua vida hoje? Descubra, para decidir se quer seguir o mesmo caminho.

42. Pesquisas mostram que os bem-sucedidos são rápidos em tomar uma decisão, mas demoram para mudar de idéia. Quando fizer uma opção, mantenha-a.

43. Não adianta fazer mais com mais. Faça mais com menos – tempo, verba, pessoal -, e o trabalho será mais valorizado.

44. Esforçe-se, pratique. Não há nada que não se torne mais fácil com o treinamento e a familiaridade.

45. ‘Disciplina é liberdade’, como já cantava Renato Russo. ‘Quem não se planeja está planejado para falhar’, comenta Paulo Kretly, presidente da consultoria Franklin Covey.

46. Na liturgia dos head-hunters, existem duas saídas para a satisfação profissional: ou você faz o que gosta, ou descobre que pode gostar do que faz.

47. Organize seu ambiente de trabalho. A bagunça é uma aliada da perda de tempo. Lembre-se de que sua mesa chama-se mesa, e não arquivo. Crie categorias com a ajuda de pastas e gavetas. Através de janelas, coloque ordem na bagunça virtual de seu computador.

48.

Quanto mais decisões você toma, mais seguro você fica em tomá-las.
Assim como os músculos se fortalecem com exercícios, sua capacidade de decidir também.

49.

Mais do que ter objetivos, é preciso escrevê-los. ‘Metas que não estão escritas são apenas sonhos’, afirma Paulo Kretly, presidente da consultoria Franklin Covey. Use o papel como mapa e saiba aonde ir. Só não vale parar a vida por uma meta.

50. Seja forte e diga alguns ‘nãos’. De nada adianta falar sim e não conseguir fazer a tarefa ou se prejudicar. Equilibre urgência e importância.

51. Evolua com o mundo. Preste atenção nas conversas e nos hábitos dos jovens e mantenha-se antenado. ‘Essa nova sociedade nos transforma em incompetentes a cada momento’, diz o escritor e psicólogo Roberto Shinyashiki.

52. Errar é acertar. Pense no erro como um trampolim para alcançar a vitória.

53. Faça tudo bem feito. ‘Por mais que a vida tome rumos diferentes do que você planejou, nunca deixe de depositar suas energias no que você está envolvido’, ensina Nívea Basile, educadora do serviço de orientação educacional Vésper Orientado.

54. Não se acomode. ‘A insatisfação faz andar para a frente, buscando sempre o melhor. A História se faz porque sempre tem gente se questionando, criando’, diz o head-hunter Simon Franco.

55. Tente chegar 45 minutos antes a seu trabalho e sair 15 minutos depois do horário. Use os 45 para dar conta de um grande item de sua agenda. E os 15 para planejar o dia de amanhã.

56.

Aprenda a engolir sapos e não se aborreça com tanta facilidade. Nada de ficar remoendo críticas ou se colocando na posição de vítima.

57. Dê um tempo para adaptar-se às mudanças. Não dá para se sentir imediatamente à vontade em uma nova situação.

58.

Tenha alguém com quem contar. Profissionalmente, uma rede de
contatos é o caminho para novas oportunidades. Na vida pessoal, é fonte de alegria e de saúde. Estudos da Universidade de Duke revelam que
quem tem amigos e parentes próximos vive mais.

59. Cometeu um erro no trabalho? Não ignore. Admita o erro e siga em frente. Pode parecer mais fácil ignorar, mas, a longo prazo, essa atitude afetará o respeito que os colegas nutrem por você. Mas não passe a semana pedindo desculpas. Você não quer que as pessoas lembrem disso o tempo todo.

60. Atualize seu currículo, mesmo que não esteja procurando emprego. Você se lembrará do que gosta e do que está faltando em sua vida profissional.

61. Não tenha medo de receber críticas. E crie o hábito de elogiar quem merece.

62. Sua receita de felicidade é diferente da seguida por seu chefe e pelo vizinho. Não permita intrusões, e não se intrometa – cada um na sua.

63.

Seja mãe. Não amiga, chapa, coleguinha. Mãe tem de ser solidária, aliada, mostrar interesse e torcer pelos filhos. Mas precisa impor regras e limites.

#Q:Sugestões para melhorar seus relacionamentos:#

64. Torça pelo outro.

65. Ame. Diga sempre ‘sabia que eu te amo?’ e espere ouvir o mesmo. ‘Só quem se entrega ao amor é feliz’, diz o psicólogo e escritor Içami Tiba.

66. Passe um tempo com as pessoas mais importantes de sua vida.

67. Estar junto para assistir à televisão não é estar junto. Também de nada adianta ter qualidade de tempo quando este ‘tempo’ é de 15 minutos. ‘A família precisa estar unida para se comunicar e cultivar o carinho’, afirma a psicóloga e professora Magdalena Ramos.

68. Crie o hábito de todos em casa contarem como será ou como foi seu dia no café-da-manhã ou no jantar. Consagre isso como uma rotina de segunda a sexta-feira.

69. Ceda. Só assim duas partes – marido/mulher; pai/filho; colegas – chegam ao entendimento e conseguem se relacionar bem.

70. Fale para os outros o que deseja – e isso vale para o relacionamento sexual. ‘Às vezes, a gente fica infeliz porque não fizeram o que gostaríamos. Mas ninguém tem bola de cristal’, alerta Maria Helena Vilela, diretora do Instituto Kaplan de Sexualidade.

71. Não leia nas entrelinhas e nem tente prever como o outro vai se comportar.

72.

Não tenha vergonha de pedir ajuda. Ninguém é Super-Homem, Super-Mulher, Super-Pai ou Super-Mãe.

73. Nada é tão ruim que mereça ser levado para a cama. ‘O limite para as brigas em casa deve ser a hora de dormir’, diz Richard Carlson em Não Faça Tempestade em um Copo d’Água.

74. Que tal convidar os amigos para um joguinho? Faça disso um saudável hábito social e reserva uma noite por semana com a turma.

75. Estimule os sonhos de seus filhos. Se um dia o menino pede uma bateria e os pais não dão, vai achar que eles não acreditam que possa ser um bom músico. Mais velho, quando ele decidir ser médico, essa insegurança vai voltar.

#Q:Sugestões para uma vida prática:#

76. Do limão, faça uma limonada. O vinho que estragou por causa de uma rolha ruim ou simplesmente virou vinagre pode ser usado para cozinhar. Basta que ele seja fervido. O calor mata os microrganismos que causam o odor e sabor desagradáveis.

77. Limpe o armário, a garagem, o porão. Sempre se encontram coisas inúteis para jogar fora e, eventualmente, exorcizar o passado. Ou coisas boas que merecem ser consertadas, o que pode ser divertido.

78. Diminua o tempo em frente à TV. O brasileiro assiste diariamente a três horas de televisão. Experimente reduzir uma hora desse tempo. Ao fim de um ano, terá ganho bons momentos para outras atividades.

79. Estabeleça um prêmio qualquer: um relógio, uma garrafa de vinho raro, um vestido. Agora estabeleça uma meta: parar de fumar, emagrecer 10 quilos, ser promovido no emprego. Quando atingir o resultado, conceda-se o prêmio.

80. Saiba economizar para um grande sonho. Se deixar de comer fora uma noite por semana, economizará cerca de R$ 2.600 ao ano. Descubra os dias de semana em que o salão de beleza oferece desconto, confira as ofertas dos supermercados, troque o táxi pelo ônibus e vá ao teatro e ao cinema nos dias promocionais. Pequenas economias fazem muita diferença.

81.

Viaje a dois, saia para jantar, namore. Não adianta culpar a
rotina corrida pela infelicidade
do casal. Abra espaço para o romance.

82. Na noite anterior, separe a roupa que vai usar no dia seguinte para trabalhar. Você ganha tempo, escolhe melhor e não fica estressada logo cedo pensando no que vestir.

83. Deixe o creme anti-rugas na cabeceira da cama. Assim, você não fica sem usar mesmo se der sono ou ficar com preguiça de levantar.

84. Não se acostume às cifras vermelhas. Liberte-se das dívidas. Quem se acostuma com o extrato negativo acaba tocando a vida financeira do mesmo jeito, sem jamais conseguir sair do turbilhão.

85. Se tem dois ou mais filhos, pense em ficar sócio de um clube. Sai mais barato que pagar academias de futebol, natação, balé e judô e você não vira motorista tendo de levá-los para cima e para baixo.

86.

Estude algum tema que não conhece bem – gastronomia, filosofia, religião ou física – em cursos breves ou livros. Buscar conhecimentos em área totalmente diferente do trabalho e do ambiente em que se vive abre a mente e estimula a criatividade.

87. Assine a newsletter dos jornais brasileiros e internacionais que lhe interessam. Você receberá por e-mail um resumo das principais notícias e poderá escolher o que ler.

88. Use o bloqueio e antivírus de e-mail. Você economiza tempo não precisando apagar mensagens indesejadas, nem deixa de receber informações importantes por ter a caixa de entrada lotada.

89. Explore seu celular e economize. Mensagens de texto são mais baratas que ligações telefônicas. Se o recado for breve, esse é o melhor recurso.

90. Se estiver endividado, reduza seu padrão de vida. Diga a si mesmo que não vai ser sempre assim, mas nessa fase o assunto em pauta é redução. Adie aquisições e renuncie a todo tipo de luxo.

91. Antes de comprar um imóvel, avalie se o bairro é perto de seu local de trabalho e da escola das crianças. Ponha na balança as horas que pode perder no trânsito e não se iluda achando possível evitar o horário do rush.

92.
Coloque contas mensais, como as de luz, gás, lixo, condomínio e telefone, no débito automático. Economistas calculam que essa medida economiza duas horas por mês – tempo suficiente para pegar um cineminha ou relaxar numa rede.

93. Faça algo que nunca fez antes: comer peixe cru ou comida tailandesa; ir a uma ópera ou um bingo; saltar de pára-quedas ou fazer rapel. Adote o hábito de fazer periodicamente algo inédito.

94. Quando você compra um computador ou rádio-relógio, recebe um manual. Por que não fazer um manual de sua casa? Assim, quando você for viajar e sua casa ficar sob o comando da sogra, seu celular não vai tocar para você responder a perguntas como onde está a caneleira do filho, o batom da filha e a ração do cão.

95. Desacelere. ‘Inclua em seu planejamento diário e semanal ‘janelas’ em que possa viver sem o relógio’, ensina o professor alemão Lothar Seiwert, autor de Se Tiver Pressa, Ande Devagar, best-seller na Europa, recém-lançado no Brasil.

96. Respeite seu relógio biológico. Se o trabalho rende melhor na parte da manhã e você se sente mais disposta para malhar à noite, não faça o contrário.

97. Marque o primeiro horário no salão de beleza e no dentista. Aumenta as chances de você ser atendido pontualmente.

98. Limite suas opções. Quando você for comprar um DVD ou escolher uma academia, procure dois ou três nomes. A mente pode organizar e priorizar apenas certa quantidade de dados.

99. Cuidado com o excesso de informação. ‘A questão já não é escolher entre aquilo que é bom ou ruim. Mas conseguir selecionar algo interessante sem sentir culpa por estar deixando muita coisa de fora’, ensina o psicólogo espanhol Juan Pozo, autor de Aquisição do Conhecimento.

100.

Aproveite os recursos de seu
e-mail, como o calendário e
a agenda de tarefas.
Avisos automáticos para compromissos podem aparecer
na tela de seu computador
alguns minutos antes do horário marcado.

junho 19, 2009 Posted by | 101 coisas em 1001 dias, AUTODETERMINAÇÃO, Cuide-se, Viver e ser Feliz | Deixe um comentário

Shankar meu personagem preferido.

Shankar

“Os minutos são mais importantes do que os anos!
O progresso não vem com o passar dos anos,
mas com o esforço que se dedica a cada instante
do tempo terrestre!”

junho 13, 2009 Posted by | Reflexões | 2 Comentários

Decida-se!



Decida-se!

Arme-se de um impulso positivo, levante

o moral e confie que vencerá.

Não permita que, no instante da decisão, tome conta

de você o medo do insucesso e outras fraquezas.

Primeiro, veja-se protegido por Deus e ore.

Depois faça uma análise de tudo, do bom e do ruim, do

positivo e do negativo, do certo e do errado e então se decida.

Se não puder se decidir, espere.

Mantenha a fé em Deus.

Em toda boa decisão está a boa consciência.

Lourival Lopes

Extraído de “Toques de Luz”.

junho 13, 2009 Posted by | AUTODETERMINAÇÃO, Início de sua mudança, Reflexões | Deixe um comentário

O amor…..



junho 12, 2009 Posted by | Uncategorized | Deixe um comentário

A vida é assim: cada um dá o que tem

Não é porque você fez tudo certo em relação a uma pessoa que

deve esperar que ela também faça tudo certo em relação a você.

A vida é assim: cada um dá o que tem.

Mas, mesmo que sofra, lembre-se de que você aprende a

viver se receber dos outros sempre o mesmo que dá.

Nos contratempos é que mais se aprende.

Considere as razões dos outros e jamais se ofenda.

Esse é o certo.

O que você faz vem de você, é de você, e o que

vem dos outros é dos outros, pertence a eles.

A sua compreensão é sua evolução

Cheiro Grande

Marta

junho 11, 2009 Posted by | Uncategorized | Deixe um comentário

A QUEM PERTENCE?

- A QUEM PERTENCE?

Perto de Tóquio vivia um grande samurai, já idoso, que se dedicava a ensinar aos jovens. Apesar de sua idade, corria a lenda de que ainda era capaz de derrotar qualquer adversário.

Certa tarde, um guerreiro conhecido por sua total falta de escrúpulos apareceu por ali, queria derrotar o samurai e aumentar sua fama.

O velho não aceitou o desafio e o jovem começou a insultá-lo. Chutou algumas pedras em sua direção, gritou insultos, ofendeu seus ancestrais. Durante horas fez tudo para provocá-lo, mas o velho permaneceu impassível. No final da tarde, sentindo-se já exausto e humilhado, o impetuoso guerreiro retirou-se.

Desapontados, os alunos perguntaram ao mestre como ele pudera suportar tanta indignidade.

Se alguém chega até você com um presente, e você não o aceita, a quem pertence o presente?

- A quem tentou entregá-lo, respondeu um dos discípulos.

O mesmo vale para a inveja, a raiva e os insultos.

Quando não são aceitos, continuam pertencendo a quem os carregava consigo.

A sua paz interior depende exclusivamente de você.

As pessoas não podem lhe tirar a calma.

Só se você permitir... Autor desconhecido.


junho 8, 2009 Posted by | Reconhecendo velhos hábitos, Reflexões | 1 Comentário

RECOMEÇO



Belo Texto!

Bom Fim de semana!


RECOMEÇO

Sabe aquele momento que a gente pensa que chegou no limite próprias forças e que não vai mais conseguir avançar? Quando não contemos as lágrimas (e nem devemos!) e tudo parece um grande vazio… Esse momento que, não importa a nossa idade, pensamos que já é o fim… e um desânimo enorme toma conta da gente… Esse momento, ao contrário do que parece, é justamente o ponto de partida! Uma reflexão para um novo início …

Se chegamos a um estado em que não avançamos mais, é que devemos provavelmente tomar uma outra direção.
Quando chegamos a esse ponto de tal insatisfação é sinal de que alguma coisa deve ser feita.


Não espere que os outros construam pra você, planeje e faça!
Você é responsável pelos próprios sonhos e pela realização destes. Nas obras da vida não precisamos de arquitetos para planejar por nós

Se alguém o feriu, cure-se! Se o derrubaram, levante-se! Se o odeiam, ame!
Erga-se! Erga a cabeça! Olhando pra baixo só podemos ver os próprios pés. É preciso olhar pra frente.

Plante uma árvore, faça um gesto gentil, tenha um atitude positiva. É sempre possível fazer alguma coisa!


Não culpe os outros pelas próprias desilusões, pelos próprios fracassos. Se somos nossos próprios donos para as nossas vitórias, por que não seríamos para as nossas derrotas?


Onde errou, não erre mais! Onde caiu, Não caia mais. Se você já passou por determinado caminho, deve ter aprendido a evitar certas armadilhas.

Então, siga! Dê o primeiro passo… depois caminhe!


Tenha a certeza que a felicidade não mora ao seu lado,nem à sua frente, ela está junto de você!

Fonte: http://blig.ig.com.br/sergiopestana/2008/12/31/recomecar/

junho 6, 2009 Posted by | Início de sua mudança, Reconhecendo velhos hábitos | Deixe um comentário

É ASSIM QUE SE CRESCE…

Impossivel atravessar a vida sem que um trabalho saia mal feito..
sem que uma amizade cause decepcao..
sem padecer de alguma doenca..
sem que um amor nos abandone..
sem que ninguem da familia morra,
sem que a gente se negane em algum negocio.
Esse é o custo de viver!!
O importante nao é o que acontece,mas como vc reage.
Voce cresce quando nao perde a esperanca,nem diminue a vontade,nem perde a fé..
Quando aceita a realidade e tem orgulho de vive-la..
Quando aceita seu destino ,mas tem garra pra muda-lo..
Quando aceita o que deixa para tras construindo o que tem pela frente e planejando o que esta por vir..
Cresce quando supera,se valoriza e sabe dar frutos.
Cresce quando se abre caminho e assimila experiencias e semeia raízes..
Cresce quando se impoe metas sem se importar com os comentarios..
Cresce quando é forte de carater sustentando sua formacao sensivel por temperamento e humano por nascimento..
Cresce ajudando aos seus semelhantes conhecendo a si mesmo e dando a vida mais do que recebe..
É ASSIM QUE SE CRESCE…

junho 5, 2009 Posted by | Uncategorized | Deixe um comentário

Nossas Preocupações

Nossas preocupações

Como você lida com suas preocupações?

Existe alguma, neste exato momento, que esteja lhe consumindo as energias, os seus pensamentos?

Pois bem, vejamos o que nos diz Dale Carnegie, em trecho de sua obra Como evitar preocupações e começar a viver.

Narra ele o caso de um aluno seu que, certo dia, sofreu um colapso nervoso.

A causa? Preocupações.

O estudante confessa:

Eu me preocupava com tudo: preocupava-me porque era muito magro; porque pensava que estava perdendo cabelo; porque receava não ganhar dinheiro suficiente para casar.

Preocupava-me porque sentia que jamais seria um bom pai; porque pensava que não estava levando uma vida decente; porque pensava que tinha uma úlcera no estômago.

Não podia mais trabalhar, renunciei ao emprego.

Criei, dentro de mim, tal tensão, que parecia mais uma caldeira com excesso de pressão e sem válvula de segurança.

A pressão tornou-se tão insuportável, que alguma coisa tinha de acontecer. E aconteceu.

Se você nunca sofreu um colapso nervoso – diz ele – peça a Deus que jamais tal lhe aconteça, pois nenhuma dor física pode exceder o sofrimento que tanto aflige uma mente atormentada.

Meu colapso foi tão sério, que eu não podia falar nem mesmo com os membros de minha família. Não me era possível controlar os pensamentos. Sentia-me completamente tomado pelo medo.

Cada novo dia era um dia de agonia. Considerava que todos tinham me abandonado – até mesmo Deus. Sentia-me tentado a jogar-me no rio e terminar com tudo de uma vez.

Resolvi, porém, em lugar disso, fazer uma viagem à Flórida, na esperança de que a mudança de cenário pudesse fazer-me bem.

Ao subir no trem, meu pai me entregou uma carta e recomendou-me que não a abrisse antes de chegar à Flórida.

Chegando lá, alguns dias se passaram, e procurei arranjar trabalho num cargueiro, mas não tive sorte. De modo que passava o tempo na praia.

Sentia-me mais infeliz na Flórida do que o era em casa.

Abri, pois, o envelope, para ver o que meu pai escrevera. A nota dizia:

“Meu filho, você está a 1.500 milhas de casa e não se sente de modo algum diferente, não é assim?

Sabia que você não se sentiria, porque levou em sua companhia a única coisa que é a causa de todas as suas preocupações – você mesmo.

Não há nada que não esteja bem em seu corpo ou em seu cérebro.

Não foram as situações com que você deparou que o venceram: foi a maneira de você pensar nessas situações.

O homem é o que ele pensa do fundo do seu íntimo. Quando você compreender isso, meu filho, pode vir para casa, pois estará curado.”

* * *

Há motivos, sim, para preocupações, porém, relevantes e profundas, aquelas que dizem respeito às questões espirituais, tendo em vista o impositivo do progresso que te espera.

Elas, no entanto, não se podem converter em inquietações que te prejudiquem a conduta emocional, porque fazem parte do teu programa de evolução.


Um cheiro!

Orkut:

junho 2, 2009 Posted by | AUTODETERMINAÇÃO, Início de sua mudança | 2 Comentários

Trabalho: meio de Sobrevivência ou meio de Desenvolvimento Pessoal ?

Trabalho: meio de Sobrevivência ou meio de Desenvolvimento Pessoal ?

 google_ad_client = “pub-8084234334253236”; /* Pensamento Positivo, 336×280, criado 06/04/09 */ google_ad_slot = “9236315215”; google_ad_width = 336; google_ad_height = 280; //–> window.google_render_ad();

Você já deve ter sido abordado com perguntas do tipo: “O que você faz para sobreviver ?”, “qual o seu ganha-pão ?” etc. Muitas vezes, somos até questionados desde criança com essas mesmas perguntas, dia após dia, feitas pelos nossos pais, tios, avós. Vale notar que essas perguntas já trazem embutidas uma idéia que provavelmente se tornou uma crença íntima em nosso interior: a crença de que o trabalho é meramente um meio de sobrevivência, um fardo que precisamos carregar para prolongar a nossa existência. Será mesmo ?

Esta crença pode influenciar na escolha da profissão de muitos jovens, que motivados apenas pelo medo e insegurança, procuram uma carreira baseada apenas em sua remuneração e ganhos materiais, distanciando-se cada vez mais das verdadeiras metas interiores do seu Ser. Outras pessoas até estão em carreiras que foram escolhidas em um momento de lucidez de sua essência mais pura, porém acabaram por mudar o foco de seu objetivo e vêem um trabalho como um fardo. Quão motivado você se sente numa segunda-feira ou no primeiro dia de trabalho após alguns dias de descanso ? Já começa a semana ansioso pela sexta-feira ? Vale refletir como você encara seu trabalho.

Por outro lado, temos a opção de ter ou encarar o nosso trabalho como um meio de evolução em todos os sentidos. Podemos aprender a cada minuto com nosso trabalho, como por exemplo: a relacionar-mos melhor com nossos colegas, a superar desafios com maneiras cada vez mais criativas, a conscientizar as pessoas de sua força interior, a agir com mais tranquilidade, a aprender uma forma melhor de ajudar a humanidade etc. Será que vale realmente à pena viver grande parte da nossa vida fazendo ou encarando nosso trabalho como algo que não gostaríamos de estar fazendo ? Algo que não nos dá prazer, aprendizagem e auto-desenvolvimento ?

Antes de já ir mudando de trabalho, tentado a agir por impulso emocional, é sensato descobrir quais são as vantagens e desvantagens que ele lhe proporciona e refletir sobre o que pesa mais. Muitas vezes, o trabalho já oferece ótimas oportunidades de evolução integral e apenas não conseguimos enxergá-lo, pois olhamos apenas para seus defeitos.

Se mesmo assim você não está completamente satisfeito com seu trabalho, ou não conseguiu harmonizá-lo com suas metas e valores interiores, pode ser um momento para refletir se deve continuar investindo nele._client = “pub-8084234334253236”; /* Pensamento Positivo, 336×280, criado 06/04/09 */ google_ad_slot = “9236315215”; google_ad_width = 336; google_ad_height = 280; //–> window.google_render_ad();

Elaborar um plano de ação com metas para a mudança é algo que poderá ajudá-lo(a) muito. Muito mais importante que o plano é saber quais são seus valores interiores para poder definir suas metas. E depois, procurar algo que esteja realmente congruente com seus pensamentos e sentimentos. A certeza de estar fazendo algo de acordo com seu Ser Essencial e com aquilo que você veio aprender e compartilhar é algo que lhe proporcionará imensa satisfação e motivação.

Lembre-se que a resposta para cada pergunta contida neste artigo só poderá ser respondida por uma pessoa: VOCÊ !

Autor: Saulo Nagamori Fong – Coordenardor do Instituto União é Ser Humano, Educador, Fotógrafo, Coach e Palestrante com abordagem psico-corporal.

maio 28, 2009 Posted by | Reconhecendo velhos hábitos | Deixe um comentário